Um plenário de covardes

Sou uma brasileira traumatizada — não há outra palavra — com o que acontece no Congresso Nacional. Não acredito nas boas intenções de uma casa onde tudo, do salário dos servidores de cafezinho à compra de passagens aéreas, é um tapa na cara da sociedade. Não acredito na correção e no patriotismo de congressistas cujo único objetivo é enriquecer e se manter no poder; e os culpo pelo perigo a que nos expõem com este comportamento, que é um permanente convite para que “salvadores da pátria” contem com o apoio da população para acabar com a democracia que conquistamos.

O voto aberto é uma pequena réstia de sol que entra neste porão apodrecido e fedorento. Não consigo, porém, saudá-lo com o necessário otimismo, pelo menos em relação aos parlamentares que aí estão. Neste momento, ele apenas revela um plenário de covardes, sem coragem de assumir as suas convicções por medo de perder as sinecuras. O verdadeiro Congresso, a sua verdadeira alma, não é a que condenou agora, sob a luz, um colega presidiário; é a que o absolveu, quando ninguém estava olhando.

(O Globo, País, 14.2.2014)

Anúncios

6 respostas em “Um plenário de covardes

  1. Desde que li, na época da publicação, eu continuo achando bastante interessante esta radical proposta de Russell E. Simmons of Raton, N.M., publicada no “The People’s Almanach #2” (1975 – 1981):

    Government Proposals Congress Elections By Lottery Part 1

    Government Proposals Congress Elections By Lottery Part 2

    Brilhantemente argumentada
    . . .

    A propósito, estou curioso como ficaria uma tabela semelhante no Congresso Nacional:

    The Richest And Poorest Members Of America’s Millionaire Congress

    nem lá, nem cá, nos representam…

  2. Cora

    Concordo totalmente com você. O que temos no Congresso, quase sem exceções, é uma corja de oportunistas e safados. Nada mais do que isto.

    Parabens!

    Carlos Valmer

  3. Infelizmente a definição dos membros do legislativo é pior.
    São descuidistas covardes -Descuidista :Ladrão que se aproveita da distração da vítima ou da falta de vigilância. Bastou o voto aberto para que todos aqueles que votaram secretamente pela absolvição de um ladrão o condenassem.
    Ainda não é bastante mas só a permanente vigilância da imprensa livre poderá iluminar e desinfetar a cloaca .Sinto entristece-la mais dizendo que não conquistamos democracia alguma. Ela foi outorgada pelos militares, que fizeram a abertura e livremente voltaram aos quarteis onde espero que permaneçam .

Diga lá!

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s