Alma de câmera

A semana passada começou com um momento muito aguardado pela turma dos smartphones, sobretudo aqueles que adoram fotografar com seus aparelhos: a chegada ao Brasil do Nokia Lumia 1020, com sua famosa câmera de 41 Megapixels e lente Zeiss. Essa câmera é tão impressionante que, em vez de levar a imprensa daqui para São Paulo, como acontece hoje em dez entre dez eventos da área, a Nokia (ou será que eu devia dizer Microsoft?) trouxe os jornalistas de São Paulo (e de várias capitais brasileiras) para o Rio. Afinal, se é para fotografar, vamos fazer a coisa certa, e aproveitar o mais lindo cenário que o país tem a oferecer, não?

Foi um longo dia, que começou em Santa Teresa e terminou no Pão de Açúcar. O tempo estava bonito e, entre o Solar Aprazível, o Parque das Ruínas e as estonteantes panorâmicas do Pão de Açúcar, houve ocasião de se experimentar todos os truques da câmera. Ela é a alma e o ponto central do Lumia 1020, o detalhe que se destaca quando se vê o aparelho e a primeira coisa que a Nokia nos apresenta quando ligamos o celular, e somos saudados com um pequeno tutorial.

Eu já tinha me encontrado com este Lumia no seu lançamento mundial mas, na ocasião, mal tive tempo para fazer meia dúzia de fotos. Dessa vez, porém, pude, de fato, ter uma idéia do seu potencial. O resumo da história é simples: não há no mercado, nesse momento, nenhum smartphone com uma câmera melhor. Ponto.

Os resultados que se podem obter com ela são, para dizer o mínimo, impressionantes. A câmera do Lumia 1020, que funciona muito bem em modo automático, tem controles para definir cada aspecto da foto, do ISO ao controle de branco, passando por velocidade de obturador e foco manual, dispostos como anéis ao redor de um ícone mostrado na tela. Ajustá-los para cima ou para baixo lembra demais o movimento do anel das lentes das boas câmeras, o que já é meio caminho andado pela familiaridade do gesto.

Embora a câmera do Lumia 1020 dê conta de qualquer desafio, ela se sobressai, especialmente, em três modos: nas fotos em que há pouca luz, nos zooms e nas macros. Com as belas fotos em pouca luz eu já estava acostumada no Lumia 920; mas confesso que não esperava resultados tão satisfatórios nos zooms e nas macros, que capturam com sucesso os mínimos detalhes.

O efeito de zoom do Lumia 1020 é resultado direto dos seus 41 Megapixels. Quando se faz uma foto com o aparelho, ele grava uma versão em 5 Megapixels para compartilhamento imediato nas redes sociais, e uma versão mais pesada, na qual se dá o reframing, ou seja, o corte que vai aproximar aquilo que se quer ver em destaque. Como há pixels de sobra na imagem original, o “zoom” não sofre com perda de detalhes. É claro que, tecnicamente, a coisa não é tão simples; para quem quiser saber como funciona a tecnologia por trás da mágica, há um white paper de 22 páginas explicando tudo, em bit.ly/189nqGL.

A Nokia leva o Lumia 1020 tão a sério como câmera que criou, para ele, um acessório que recomendo muito: um grip que se pode “vestir” no celular, como uma capa, e que lhe dá uma pegada muito segura; um botão de disparo maior e mais confortável do que o que ele traz na lateral; e um bocado de bateria extra.

Até agora, só encontrei dois defeitos no Lumia 1020: o preço de R$ 2.400, muito salgado, e o lapso de tempo entre uma foto e outra, causado pelo tamanho dos arquivos com que tem que trabalhar. As suas muitas qualidade, porém, compensam tanto um quanto outro.

(O Globo, Economia, 19.10.2013)

Anúncios

6 respostas em “Alma de câmera

  1. Oi! Off topic…
    Vi sua adoção lá no 4 patinhas. Já tem malas falando sobre separação de irmãos. Beijos, parabéns! Na minha casa tem uma gata que chegou pra mim pela sua coluna em 2005. Ela e mais outras 3, antecessoras, virão comigo, enfim, para Sorocaba. As outras 4 ficam com minha ex., no RJ. Divirta-se com o novo membro. Não ligue para os outros. Bjs.

  2. Belo artigo como sempre!!

    Vi as fotos que publicaram com o 1020, ficaram realmente lindas.

    A Nokia sempre me convence a comprar seus novos brinquedinhos, mas dessa vez, os impostos brasileiros falaram mais alto. Não dá pra pragar R$2400 em uma câmera, digo telefone.. rsrsrsrs

  3. Querida Cora, acredito que, para um celular, o resultado seja estupendo, mas falar apenas da resolução em termos de megapixels não é tudo, valeria mencionar o tamanho do sensor, pois isto pode diferenciar em muito a qualidade do produto final, a foto. Adoraria também ver as fotos obtidas.
    Grande Abraço

    • A Cora deu o caminho das pedras:
      para quem quiser saber como funciona a tecnologia por trás da mágica, há um white paper de 22 páginas explicando tudo, em bit.ly/189nqGL

      E lá encontrará:
      Pg. 21 – Specs:
      Sensor size 1/1.5”, 41MP, pixel size 1.1 micron, true 16:9/4:3 aspect ratio. Total sensor is 7712×5360=41.3MP.
      16:9 mode is 7712×4352=33.6MP and 4:3 mode is
      7136×5360=38.2MP. See Figure 30

      Pg. 8 – Figure 6 for Digital ‘Cropping Zoom’

Diga lá!

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s