Adeus, Amazon.com

Place Your Order - Amazon.com Checkout

Depois de quase vinte anos de (boas) compras, minha relação com a Amazon.com chegou ao fim.

Para a compra de dois livros de menos de R$ 22, me apresentaram um frete de R$ 100,00. Corri para a Amazon.co.uk e lá me informaram que os livros seriam postados dentro de um ou dois meses. Sem falar que, há duas semanas, me negaram a venda de livros em formato digital.

A Amazon.com já havia terceirizado o transporte para cá há algum tempo, incluindo o imposto de importação na marra, mas esse assalto — frete é uma palavra bondosa para designar o que passaram a cobrar — ainda não havia chegado à área dos livros. Suponho que isso tenha a ver com a chegada da Amazon.com.br: provavelmente não querem mais que a gente compre lá para comprar aqui.

Bom, estou fora.

Eu adorava a flexibilidade da Amazon, que me permitia comprar com o mesmo registro em qualquer país que eu escolhesse. Sempre achei uma das maiores vantagens do mundo globalizado a possibilidade de mandar vir livros de todos os cantos do planeta. Ontem mesmo recebi dois livros da Índia, encomendados na formidável Bookshop of India; um é o novo William Dalrymple, que só chega às livrarias inglesas em maio.

Por outro lado, livro brasileiro eu compro no Brasil, de livrarias brasileiras — online ou não. Não dou a menor força a gigantes multinacionais nessa área: não acho que os descontos que uma Amazon venha a oferecer valham o fim das nossas livrarias, que eventualmente têm menor poder de barganha junto às editoras.

Não quero uma cidade sem livrarias, nem um país culturalmente dependente de Jeff Bezos.

O meu ponto de vista pode ser idiossincrático, romântico e o que mais vocês quiserem, mas para mim livro não é uma mercadoria como outra qualquer, assim como livraria não é apenas um ponto comercial.

So long, Amazon, and thanks for all the fish.

Em tempo: mandei vir os livros que queria da Abe Books. A compra dos dois volumes, mais frete, saiu por U$ 25,21.

Anúncios

43 respostas em “Adeus, Amazon.com

  1. Pessoal, acho que é uma coisa geral. Fui tentar comprar um kit de shampoo e condicionador. Valor:
    Saiu assim o frete:

    Produto: $30.00
    $277.92 – Estimated shipping & handling
    $307.92 – Total before tax
    $0.00 – Estimated tax to be collected
    $307.92 – Estimated order total

  2. Oi Cora,
    Estou tentando comprar um livro de Frederic Lenoir: Socrates, Jesus, Buda ai no Brasil (traduzido em portugues). A Amazon.com.br, tem esse livro, mas eles nao mandam do Brasil pra cah. Qual eh minha opcao para comprar esse livro ai e recebe-lo aqui nos Estados Unidos? Um abraco desde Seattle, WA.

  3. Cora, em janeiro pedi um livro na Abe Books, entrega normal, que não chegou. Após 30 dias escrevi para eles e explicaram que remessa internacional… pediram para eu aguardar mais 15 dias. 15 dias após escrevi novamente, mandarem outro sem custo, ótimo! Não chegaram até hoje! Os Correios aqui, muito gentis inclusive, dizem que não têm nada para mim e que é melhor eu esperar mais, pois demora mesmo etc.
    Você tem alguma experiência com esse tipo de situação? Agradeço sua ajuda.
    Um abraço,
    Claudio
    PS: Sou cliente da Amazona desde 1997 e tentei mudar como você fez. Que fazer! Devo fazer um epitáfio? “Requiescant in pace Amazon et Abe Books”

  4. essa Abe Books, é confiavel? pois quero comprar um livro no amazon que custa 9,00 dolares o frete fica em 44 dolares pode?

  5. Concordo plenamente com vc, Cora! Mas percebo que tudo isso aconteceu após a chegada da Amazon Brasil, mas posso estar equivocada… (concordo 10 vezes mais sobre o que vc colocou sobre prestigiar as nossas livrarias), bjs

  6. Ninguém achou estranho???
    O mais provável é que seja uma entrega expressa. Aí é caro, como sempre foi.
    Por que reclamar agora?
    Talvez porque essa modalidade de entrega tenha sido selecionada por engano como a padrão.
    Fora que comparar uma entrega expressa com uma normal de outra loja não faz sentido…

    Uma compra com entrega normal é mais ou menos assim:

    Item Subtotal: $11.70
    Shipping & Handling: $9.98
    Total Before Tax: $21.68
    Shipment Total: $21.68
    (BRL 47,96)
    Paid by Visa: $21.68
    (BRL 47,96)

    Isso foi um livro em brochura de 440 páginas, recebido há 15 dias (levou 15 dias para chegar). O livro traduzido custa 59 no Brasil.
    Caramba, gente, vocês acreditam, divulgam, compartilham, publicam qualquer coisa?

    Não acreditem em mim tampouco, façam uma simulação.

    Eu acabei de fazer uma. Coloquei dois calhamaços de don delillo que custam 40 e tantos dólares. Entrega 18 dólares. Bastante razoável a meu ver.

    • Foi uma encomenda com entrega normalíssima, super padrão. Os dois livros são leves. Fiz e refiz a compra três vezes, para ver se o valor mudava. Não mudou. Quando pedi quatro livros em vez de dois o valor da postagem foi a quase R$ 200. O que é que você queria que eu fizesse?

      • Bem, das duas uma: ou é algo específico da sua conta ou é geral.
        Se é específico, então acho que um post do tipo “vejam só que coisa chata aconteceu com a minha conta”, que só interessaria a amigos/conhecidos/família. Se é algo geral, um post “veja só o que a Amazon está fazendo”, que é de interesse mais geral.
        Bem, você escreveu um post do segundo tipo para uma situação que é muito provavelmente do primeiro tipo.

  7. Pois é… pra quem lembra dos tempos da microsoft com “m” minúsculo, estamos na era da amazon….. comprar o Balzac novo para o meu Kindle foi uma epopeia…..

  8. Perderam uma freguesa de respeito!

    E eu acabei indo parar no Nove Vidas do William Dalrymple, por conta do seu divórcio amazônicopontocom…
    Fui fisgada. Que interessante!
    Valeu, Corinha.

  9. Gosto de frequentar livraria, loja física, gosto do cheiro, de manusear, de folhear antes de comprar, Gosto de estabelecer um “relacionamento/comprometimento” com o livro que vou ler antes de ele passar pelo caixa.

  10. Ué, Cora, pode mandar pra mim! Acho que a Amazon tem warehouse por aqui perto, pois tudo que eu compro chega muito rápido. Eu mando por correio e você escolhe a forma de envio, depois a gente acerta o valor do correio por Paypal. Eu tenho certeza de que você conhece muita gente nos EUA, não sei como ainda não arrumou um esquema destes com alguém daqui! O correio é bem perto de mim, e fora época de Natal, nunca tenho nenhum problema pra enviar nada.

    Ontem vim de volta pra Seattle e, no caminho, ao meu lado, veio uma moça muito simpática que faz traduções simultâneas para programas da Globo como o Faustão e também põe legendas em filmes estrangeiros. Ela se chama Monica Pessegueiro e, papo vai, papo vem, ela disse que ama o seu blog e, como é tradutora, tem todos os livros do seu pai e é fã de carteirinha dele. Eu perguntei porquê ela nunca apareceu por aqui. Aí combinei que ia deixar um comentário aqui num post recente. Foi a minha forma de marcar um ponto de encontro e não perde-la mais de vista. Espero que ela apareça (Oi! Monica! Chegou bem em Monterey?). Ela também é muito fã da sua família gato, sabe detalhes de todos os membros!

    • Oi Marcela: qualquer cinéfilo aqui reconhece a Monica Pessegueiro, da excelente legendagem de vários filmes, pelo seu nome nos créditos finais.

      Que bom sabê-la aqui presente (mesmo que apenas ‘lurking’)

    • Que bom! Adoro descobrir leitores bacanas do blog… Seja bem-vinda, Monica! Já vi muitos e muitos filmes traduzidos por você. 🙂

  11. ô Cora,
    Andei fazendo umas simulações por lá. ( 1, 2 ou 3 livros com pesos diferentes )
    O frete continua o mesmo, ou perto do mesmo.
    O que é mais caro é o tal remessa com prioridade, que sempre foi caro mesmo…

  12. Pingback: Substantivo Plural » Blog Archive » Adeus, Amazon.com

  13. Na adolecêscia, era cliente da Liv. Leonardo da Vinci e da inesquecível D. Vanna, nas viagens ao exterior, passava boa parte do tempo nas livrarias, de onde saia feliz… de ‘mãos abanando’, desde que descobrira que, no balcão do caixa, eles próprios se encarregavam da embalagem e postagem enviando-me os livros, que recebia aqui uns três meses depois.

    A Amazon foi um sonho que se realizou: poder encomendar tudo quanto eram livros e filmes, o acervo ali, à minha disposição a um clique de distância. E assim vivi, feliz, até recentemente.

    Os temores que tive do fechamento das livrarias locais não se concretizaram, vide a pujança das novas lojas.

    Mas meu longo relacionamento com a Amazon chegou ao fim desde que as encomendas passaram a serem feitas pela iParcel, que solicitava CPF (coisa a que nunca me submeti — sou cliente da Amazon e não tenho que fornecer identidade adicional à transportadora — e minhas encomendas eram ‘return to seller’), que nenhum outro courier solicita; e o acréscimo de um extorsivo ‘Import Fee Deposit’ finalmente puseram fim às minhas encomendas.

    Mas acredito ser mais um caso da ‘fura tarifária do governo’, impondo tais tarifas (assim como a China impõe censura ao Google), a voragem fiscal brasileira não sobrevive sem sua desproporcional mordida; e a Amazon teve que ceder

    Corinha: minha carta de despedida encerrava com o mesmo “goodbye and thanks for all the fish”

  14. Cora,compro livros na Amazon faz muito;e alguns anos atrás tive um problema sério com a fatura no meu cartão (creditaram 4 vezes a mesma compra !) reclamei,ficaram de solucionar/estornar o débito indevido e … nada ! Cansei de ficar dias tentando que eles honrassem o que tinham dito e … nada ! Depois disso,fiquei anos sem acessar o site,apesar deles insistentemente me enviarem email com ofertas.
    Nos anos que fiquei sem me abastecer com a Amazon,quem me supriu,e muito bem,foi a BookDepository.com.uk,com a vantagem do frete de qualquer livro ser grátis para qualquer lugar no mundo inteiro !
    Também tem a Abebooks,a Strand de Nova York,eBay … e muito mais !
    Eu sei o que é essa dependência,dessa praticidade e acima de tudo desse leque de opções que a Amazon oferecia,para mim foi duro cortar essa relação,mas,sobrevivi …
    R.I.P. Amazon …

  15. concordo com vc tb tenho maio ciumes com meus livros.e um absurdo a cobranca de frete.mjra

  16. oi cora,
    tente a barnes&noble, os preços continuam honestos.
    eu tenho conseguido comprar livros digitais para meu kindle sem problemas.
    abraços

  17. Comprei meu primeiro e-reader em dezembro passado; na época, pensei em comprar um Kindle, mas, após ler opinião da Cora sobre o modelo lançado no Brasil (defasado e caro) e tb depois de consultá-la aqui no blog sobre a marca vendida na Livraria Cultura, optei pelo Kobo. A vantagem, entre outras, é que os e-books são em formato ePub ou PDF. Quanto às taxas da nossa alfândega viraram um empecilho para que façamos compras em sites no exterior: são abusivas e espera-se uma eternidade para receber os produtos nos Correios – pelo menos esta foi minha última experiência (ano passado). Quanto aos livros, o imposto deveria ser zero em livrarias no Brasil, não? Assim, acho que evitaríamos casos como o relatado no Facebook/Cora Rónai (Cartório, uma instituição medieval. REGISTRO CIVIL EM NITERÓI).

  18. que pena, cora. essas empresas me lembram pessoas simpáticas que quando vão ficando ricas e/ou famosas vão se tornando metidas.

    []’s

  19. Desde que estabeleceram a Amazon brasileira, venho recebendo ofertas de migrar pra cá. Não aceitei e vou continuar abastecendo meu kindle por lá, a menos que não me queiram vender. Acho lamentável que esse nosso governo tacanho queira impedir que as pessoas leiam mais, se informem 😦

  20. Também pensei na “fúria tarifária”, como Esmeralda Galvão.
    Já tive catálogos do MET sobretaxados, abusivamente, pela Alfândega.

    Voltando do site, da Amazon, agorinha, onde simulei a compra de um livro do Dr. Phil M Graw rsrsrsrs de $17,16 – veio frete de $9,98, o que está de acordo com o peso do produto.
    Será que estão cobrando segundo uma tabela progressiva de qualidade? O que você encomendou?

    *meu pé dói, tenho que ir ao ortopedista, acabou-se a compra de livros na Amazon, o mundo e as calçadas do Rio são cruéis, vou chorar*

  21. Acho que você está meio coberta de razão. Isso me parece mais um caso de fúria tarifária e protecionista do nosso governo do que ganância Amazon-ica. Acho que o Jeff Bezos tá pouco se lixando se eu ou você compramos nossos livros here, there and everywhere. Já o nosso governo, faminto…

  22. Ai, mas que triste notícia! Os últimos que comprei vieram com taxas normais.
    Eu comprava quase todos os meus livros sobre arte internacional na Amazon.
    Aqui, já importados e sobretaxados pelas livrarias o preço, por mais idealista que eu também seja, são totalmente proibitivos pro meu bolso.
    Mas, negaram a compra de livros digitais também?!? Esta não entendi.

    RIP Amazon, estou tristíssima, foram anos de parceria.

    • Para mim também negaram a compra de um livro digital em novembro passado. Suponho que seja para forçar a compra na filial brasileira. No way.

  23. Costumava comprar livros na Wook, em Portugal, mas realmente o frete é proibitivo. O que eu gostaria de saber é o motivo de nossas editoras estarem tão atrasadas em relação as de outros países?

Diga lá!

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s