Nokia N808 PureView: a incrível câmera que fala

 

No já distante ano de 2002, a Nokia inventou um aparelho chamado 7650. Um dos primeiros smartphones, ele se destacava por um detalhe exótico: tinha câmera embutida. Ninguém havia visto nada de semelhante até então. Existiam algumas câmeras para celular, mas elas eram acopláveis, feiosas e, acima de tudo, péssimas. A do 7650 era, ao contrário, muito boa. Como todos os aparelhos começados em 7 da Nokia, o 7650 era um produto experimental, de luxo. Tudo nele parecia destinado a um nicho exclusivo e rarefeito, inclusive a câmera. Mas, numa entrevista que fiz então com Jorma Ollila, o famoso CEO que transformou a empresa na gigante dos celulares, ele fez um vaticínio: dentro de cinco anos, no máximo, só não teriam câmera os celulares que, por algum motivo, não pudessem te-la. Nos demais, mesmo nos mais simples, ela seria parte tão integrante do conceito de mobilidade quanto a capacidade de fazer ligações.

Hoje celular é sinônimo de câmera. A Nokia perdeu a liderança e enfrenta tempos difíceis, mas não perdeu a capacidade de fazer produtos revolucionários. A prova é o N808 Pureview, que começa a chegar às lojas e que tem uma espantosa câmera de 41 Megapixels. Ele não vai causar a comoção do 7650, mas, como o seu avô, aponta numa direção que, provavelmente, será seguida pelo resto da indústria. A qualidade das imagens que produz é algo jamais visto num celular, e o seu aplicativo de câmera foi, naturalmente, muito bem desenvolvido, seguindo o costume da linha N. Para fazer zoom, por exemplo, basta deslizar o dedo na tela para cima ou para baixo. Simplicidade total – mas como é que ninguém pensou nisso antes?

O N808 é um aparelho muito bonito e bem acabado, ótimo de manusear, dentro da melhor tradição Nokia. Sua tela (Amoled) é um espetáculo, e tem ótima visibilidade mesmo ao sol. Com quase 170 gramas, ele é um peso-pesado num universo em que a leveza ainda marca pontos, mas a meu ver não é com os outros smartphones que deve ser comparado, e sim com as câmeras compactas. Sob este aspecto, até que é levinho – e ainda faz chamadas, coisa que nenhuma delas faz.

Seu verdadeiro handicap não é o tamanho; é o sistema operacional. O N808 roda Symbian. Um Symbian elegante e parecido com Android mas, não obstante, Symbian – o que significa poucos aplicativos em relação ao referido Android ou ao iOS da Apple. Isso não chega a ser defeito, já que, ainda assim, há mais aplicativos na loja do que a maioria dos humanos precisa, mas significa que ele não é o aparelho para quem adora curtir novidades no celular. Por outro lado, o que não falta ao Symbian, depois de tantos anos de estrada, é eficiência a estabilidade, de modo que este é um aparelho veloz e competente.

Depois de usá-lo por duas semanas, e configurá-lo com os programinhas do meu dia-a-dia (incluindo Angry Birds e uma quantidade de editores de imagem), só senti falta, de verdade, de dois aplicativos: o do banco e o Dropbox, onde arquivo o que preciso compartilhar entre computador, tablets e celulares. Pas grave, como diriam os franceses, já que pude acessar o banco via browser e mandar e receber arquivos via mailbox; mas seria melhor ter os atalhos móveis. Em compensação, o N808 vem com Swype, que é a maior mão na roda para escrever em telinhas pequenas, e com alguns toques bacanas da Nokia, como um relógio que não se apaga em standby (utilíssimo à noite e no cinema), e um botão deslizante na lateral para, justamente, entrar e sair do standby.

O N808 PureView não é um arrasa-quarteirão. Não veio para competir com o iPhone ou com o Galaxy III, mas para ocupar um espaço que estava vago. Mais do que um ótimo smartphone, ele é a câmera mais versátil que alguém pode ter constantemente consigo.

o O o

Atenção, tuiteiros: um conto de Jennifer Egan escrito em forma de tuítes será postado a partir da próxima segunda pela Editora Intrinseca (@intrinseca). Serão dez dias de postagens, realizadas sempre entre dez e onze da noite. Não percam!

(O Globo, Economia, 18.8.2012) 

Anúncios

15 respostas em “Nokia N808 PureView: a incrível câmera que fala

  1. Cora, tinha um N8 basicamente por causa da câmera, que eu adorava – Carl Zeiss 12MP e flash de verdade, nao é LED – mas perdi a paciência com o Symbian. Principalmente após a sua morte anunciada. acabei trocando por um Galaxy SIII que é um baita de um celular mas sinto saudades da câmera do N8. Quando fiquei sabendo e vi o N808 quase me arrependi da troca apenas uma semana antes do seu lançamento. Mas o Symbian, o processador e o preço – está sendo vendido somente nas lojas Nokia sem o deságio das operadoras – me reconfortaram e me restou torcer que o seu sucessor venha com o Windows 8.
    Valeu.

  2. Há muitos anos que a Nokia tem sido o ganha-pão da familinha da minha filha Mônica. Antes da atual posição conseguida nos States, o meu genro foi contratado em Portugal, Israel e Italia, sendo que nesta última por 4 anos. Agora, o que foi um império, desmorona-se rapidamente e a área de telecom onde ele trabalha (nada a ver com os celulares), está à venda…

    Fora disso, como fotógrafo amador apaixonado (com muito pouco tempo disponível), esse telelê novo me agrada pela câmera. Àparte o telefone e mail, que uso muito, com o resto dos features eu pouco convivo! O problema é o precinho.

  3. Bom, gente, vamos por partes, como diz a Elise Matsunaga.

    O preço do PureView é alto — cerca de US$ 650 nos Estados Unidos, aqui ainda indefinido — mas ele é um produto com produção pequena, destinado a um nicho muito específico. Uma camera com lentes Carl Zeiss não custa barato, assim como não custa barato desenvolver um projeto como esse. Não concordo com quem diz “Um Symbian por esse preço!”, porque o N808 não se caracteriza por ser Symbian, mas por ter a melhor camera entre todos os celulares.

    O Symbian e o processador single core estão intimamente ligados. É por causa do processador que o N808 é Symbian. E, honestamente, não senti a menor diferença de velocidade entre ele e os vários Androids que tenho testado.

    Devo confessar que este foi o celular que mais me custou devolver depois do teste. Tem mais: apesar de ter uma meia dúzia de aparelhos em bom estado de funcionamento, se eu encontrá-lo à venda em Londres vou trazer um comigo para usá-lo como meu aparelho principal, Symbian ou não Symbian. É claro que sou uma usuária particularmente sensível à qualidade das fotos, mas é justamente para pessoas como eu que o N808 se destina…

    Além das minhas fotos no Instagram, a web já está cheia de exemplos de imagens feitas com o PureView por aí. Recomendo a página de amostras da dpreview, especializada em cameras, em http://bit.ly/PAYO0Y.

    Aliás, recomendo ler a análise do povo da dpreview. Eles entendem de tudo o que diz respeito a imagem, detrincharam o n808 e não deixaram nenhum detalhe fora de consideração.

    • Cora, o problema de N808 carregar o Symbian, é que você compra um telefone onde o sistema já morreu! Em uma comparação rápida, seria mais ou menos como comprar um computador novo, onde o lojista/vendedor “incorporasse” ao custo uma licença do Windows XP! É um ótima sistema, mas já morreu… E quanto as amostras da dpreview, a maioria está com resolução inferior a ideal para uma análise, e mesmo as duas que eu consegui (10MB/15MB) são em ambiente externo com boa iluminação onde até o meu Nokia X6 com lentes Carl Zeiss não me faria passar vergonha!

      OBS: O meu X6 também carrega o Symbian (em uma versão inferior) e concordo contigo quanto a ser um bom sistema! E só para efeito de comparação, ele é novo e comprei pela “bagatela” de 330 reais, onde eu tenho um aparelho com uma ótima relação custo benefício, pois tem tudo que os top de linha tem e foi baratinho…. (GPS, Wi-Fi, touch Capacitivo, tela Gorilla Grass, ótimo fone, etc…)

  4. o primeiro rumo que a Nokia poderia seguir é fabricar produtos mais barato e com qualidade razoavel. Colocar um produto no mesmo patamar de preços dos outros é sim buscar concorrencia e comparaçoes.

  5. Caramba, uma excelente câmera compacta Sony HX200V, de 18.2 MP (ninguém precisa de mais de 12 MP para obter imagens de qualidade) custa em torno de R$ 1.400,00. Compraria uma dessas e um celular de R$ 99,99 só para falar e deixaria aplicativos, bancos e joguinhos no laptop. Ou seja, cada coisa em seu lugar, e ainda me sobrariam R$ 500,00.

    • sim claro e carregar tudo isso pra cima e pra baixo
      esse cel é pra quem quer uma camera top pro dia a dia
      n acho q se deva ver a coisas por esse lado

    • Existem outros “detalhes” como apenas 512 de memória, processador single core e tenho com dúvidas quanto ao sensor dessa fantástica câmera!(conversei com alguns fotógrafos) Um preço justo entre 1000/1500 eu pagaria, mais do que isso, eu acho que estaria jogando dinheiro fora! Gostaria novamente de sugerir a Cora, que disponibilizasse uma foto com a resolução máxima para baixar e fazer comparações, pois tudo o que vi até agora não me impressionou tanto assim! Abraços!

Diga lá!

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s