Altos e baixos

Antes mesmo de se tornar oficial, a notícia ocupou espaço nos principais jornais e blogs de tecnologia: este ano, pela primeira vez desde que se tornou líder de mercado há 14 anos, a Nokia deve perder a invejável posição para a Samsung que, de acordo com analistas ouvidos pela Reuters, vendeu 88 milhões de celulares entre janeiro e março, contra os 83 milhões vendidos pela Nokia. Os resultados oficiais só serão conhecidos nos próximos dias 19 (Nokia) e 27 (Samsung), mas não parecem existir grandes dúvidas em relação à avaliação divulgada, até porque ela faz todo o sentido. Com o lançamento do iPhone e, logo em seguida, com a entrada do Android em cena, o jogo mudou radicalmente, e a Nokia demorou para perceber isso. Durante um bom tempo ficou à deriva, navegando no Symbian que, já então, era um sistema operacional ultrapassado.

Em fevereiro do ano passado, veio o que parecia ser o golpe de misericórdia: o acordo operacional com a Microsoft. Muitos fãs da Nokia, inclusive a autora dessas mal tecladas, jogaram a toalha. Acordo com a Microsoft?! Aqueles finlandeses deviam estar loucos! A contratação do CEO Stephen Elop, egresso da Microsoft, ganhou tintas maquiavélicas. Ninguém quis mais comprar celulares Symbian, por saber que o sistema estava condenado, mas ainda não havia sinal do novo Windows Phone na praça. A Nokia entrou numa espécie de limbo no qual só não afundou porque o mercado de celulares é bem maior do que a ponta do iceberg de smartphones, onde essas coisas fazem diferença.

Enquanto isso, a Samsung, trabalhando quietinha como boa coreana, lançava um acerto depois do outro. Abraçou o Android na primeira hora, e cuidou do design e dos detalhes dos seus aparelhos. O efeito foi mais ou menos igual ao de um banho de loja numa moça jeitosa mas cafona: de um momento para outro, os Samsung tornaram-se aparelhos altamente cobiçáveis. Sexies! Tenho um Galaxy IIS e sempre que olho para ele fico contente com a sua aparência.

Tenho a impressão de que o resultado apontado pela Reuters é conseqüência deste momento específico da história das duas companhias. E é altamente irônico que a Nokia perca a liderança justo quando começa a dar a volta por cima. A apresentação dos aparelhos da linha Windows Phone calou a boca de todos os incrédulos, que se viram na inusitada situação de torcer pela Microsoft e pela Nokia como underdogs num mundo dividido entre Apple e Google. Ora quem diria…

Acho que, do ponto de vista operacional, ser líder de mercado ou vice-líder de mercado vai fazer pouca diferença na vida da Nokia – que, apesar de tudo, tem problemas de sobra para resolver. A diferença, se houver, será apenas de marketing e relações públicas. A verdade é que, pela primeira vez em muito tempo, a Nokia tem uma mão de vencedores, os lindos Lumia, que têm tudo para conquistar o público.

Na semana passada, um problema de software nos aparelhos feitos para a AT&T americana fez com que ela os distribuísse literalmente de graça; mas não se deve dar ao episódio mais do que a importância que merece, e que é relativa. O Windows Phone é um sistema novo, enfrentando as dores de crescimento pelas quais iOS e Android já passaram há tempo. O WP ainda tem muito o que crescer e passar por ajustes até se estabilizar.

De minha parte, quanto mais o uso, mais satisfeita fico. Voltando atrás na opinião que manifestei há um ano, acho que se a Nokia tivesse abraçado o Android seria apenas mais uma empresa numa constelação de iguais; ao ter optado pelo Windows Phone, voltou a ser a estrela de primeira grandeza que tantos de nós amamos.

(O Globo, Economia, 14.4.2012)

Anúncios

7 respostas em “Altos e baixos

  1. Bem, o aparelho é lindo, de fato. Mas meu PC não o reconhece. Reconhece tudo, menos o WP. Já baixei o Zune e nada acontece. Aliás, o Zune é muito ruim. Para o Zune o aparelho não está conectado. Quando conecto na porta USB do meu PC o WP apenas fica carregando a bateria. Daí que não posso copiar nada para o WP. Acho que vou voltar para o meu amado Nokia N95.

  2. Brinquei com um Lumia 800 (acho que era esse o modelo!) de um amigo e adorei. Sinceramente pelo pouco que usei do Android do marido e do Windows Phone do amigo, prefiro o WP. Quando o meu contrato do iphone atual acabar, vou pensar seriamente em mudar pro WP! E viva a competicao!

  3. Olá Cora, td bem? estou querendo comprar um novo celular, tenho o N8 e adoro a camera, perfeita, mas queria o Lumia 800 , mas na verdade gostaria de saber se vale a pena esperar pelo lumia 900, vc tem ideia se vai demorar a lançar aqui no Brasil? o que vc me aconselha? Bjssss

  4. E por falar em afundar, o primeiro logo da Nokia em 1865 representava um salmão.

    Mas quem afundou mesmo foi um celular Nokia, que foi parar na barriga de um bacalhau que teve a má sorte de ser pescado e devolver o aparelho ainda funcionando, mas com aquele aroma irresistível para um gato.

  5. Olha, comprei esta semana o Lumia 710, e estou muuuuiiiiiiiiito satisfeita. Claro que tem alguns probleminhas, mas, é muito fácil de usar, bonito e suas qualidades tem compensado de longe os defeitos.

Diga lá!

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s