Ainda os hotspots

Na semana passada, falei aqui da solução que encontrei para a falta de sinal da minha rede wi-fi na sala, que fica a algumas paredes do escritório onde está instalado o roteador. Essa solução é um kit chamado Netgear Powerline Av 200 Wireless-N Extender, que usa a rede elétrica para transmissão da internet. Pela quantidade de emails que recebi, não sou a única a sofrer com isso; quase todos queriam saber onde comprar essa maravilha tecnológica.

Infelizmente, o Powerline Av 200 ainda não está disponível para venda no Brasil. O meu foi trazido por um amigo que estava nos Estados Unidos. No site brasileiro da Netgear, há uma página, com descrições em inglês, descrevendo a linha Powerline; acho que isso significa que, em algum momento, esses produtos chegarão ao país.

No mercadolivre encontram-se anúncios de vendedores que dispõem de outros modelos de extensão de rede pela corrente elétrica da própria Netgear mas, na última busca que dei por lá, nenhum era wi-fi, ou seja, é preciso usar um cabo entre o computador e o adaptador que fica na tomada do segundo ponto.

Para quem está muito desesperado por um kit desses, informo que a amazon.com entrega o produto aqui — só que, de cara, o cliente precisa desembolsar US$ 312,43, em vez dos U$ 119,99 que ele custa regularmente. US$ 40 vão por conta do custo do frete, e a Amazon debita mais US$ 152,31 do cartão de crédito a título de adiantamento de taxas de importação. Pelos meus cálculos, o total do preço de importação (com os 60% de imposto, aplicados sobre produto e frete) é de US$ 255,98; a amazon.com devolve a diferença quando cobra a mais.

Alguns emails trouxeram dúvidas em relação ao funcionamento do kit. A mais comum: se ele funciona em circuitos elétricos diferentes, ou seja, em áreas controladas por diferentes disjuntores. O meu kit foi testado em três apartamentos distintos, em todos os casos em diferentes circuitos, e funcionou muito bem em todos os três.

Houve dúvidas também em relação às redes trifásicas. Quem as resumiu melhor foi o Adolfo Gerbatin:

“Resta saber se o kit funciona em redes elétricas trifásicas como é comum em residências mais modernas; a tomada geradora pode ser de fase diferente da fase receptora e assim receio que o kit fique inoperante.”

Comentei com ele que essa questão é grego para mim; mas, pelo sim pelo não, fiz um teste espetando a rebimboca do escritório na tomada utilizada pelo ar refrigerado, que com certeza é trifásica, e ainda assim não houve problema algum.

No blog, o Renan Olivetti falou da solução que encontrou para o mesmo problema (mas que não serviria para a minha casa, por exemplo, por falta de tomada no corredor):

“Eu também moro em uma casa cheia de paredes e a solução aqui foi a de utilizar um repetidor de sinal. Não precisa de transmitir pela rede elétrica. Ele simplesmente pega o sinal do roteador e repete para uma área de sombra. Foi bem barato, comprado no centro da cidade. Funciona assim: Digamos que em un corredor no meio da casa você consiga pegar o sinal bem fraquinho e na sala, nada. Você coloca um repetidor no corredor e ele repete o sinal do roteador até aonde consegue. Não precisa de cabos, só de uma tomada. E como é barato, caso não funcione você coloca outro na sala pra repetir o sinal do corredor. Aqui em casa resolveu bem o problema, espero que os ajude.”

(O Globo, Economia, 24.3.2012)

Anúncios

4 respostas em “Ainda os hotspots

  1. Prezada Cora:
    “O céu da boca tem paraíso?” Humor sutil, elegante; típico de Millôr. Um dia, realmente, triste demais.
    Enfim, para ter internet em toda a casa, não são as paredes (Geralmente, feitas de tijolo e massa.) que se deve evitar. Espelhos, aquários e tudo mais que fizer reflexo de ondas. Alumínio, por exemplo.
    Para imóveis com até 100m2, qualquer transmissor wifi serve.
    Para apartamentos com mais de 250, 300m2, sugiro a contratação de uma empresa para colocar fibra ótica em todo o imóvel.

  2. Estimada Cora,
    Eu também havia padecido com esse problema.
    Conto um rápido “causo”.
    Depois de muitos anos de tentativas infrutíferas, consegui convencer minha querida esposa a ingressar no mundo da informática e, para tal, ela recebeu de doação do filho, um antigo MacBook 1,1. Ocorre que o dito, por alguma deficiência da sua placa de rede, só “enxergava” o roteador dentro do meu escritório doméstico e, com isso, adeus privacidade mútua… risos.
    Tentamos de tudo e, resumindo uma história comprida, também usei a alternativa de um NetGear, porém de forma ligeiramente diferente.
    Em função de verificarmos que o sinal da rede sem fio, mesmo utilizando-se o NetGear, perdia muita velocidade (cerca de 50%) quando se afastava do roteador, comprei o PowerLine AV 200, com Adapter kit XAVB 101v2, ou seja, ele funciona com cabos ethernet e, com isso, não perde nenhuma velocidade de download.
    Assim, se a necessidade for manter a maior velocidade possível nos deslocamentos pela casa, esse modelo de PowerLine – com cabos ethernet – é perfeito.
    Veja abaixo o link com a apresentação do mesmo:
    http://www.live.netgear.webcollage.net/server/amazon/netgear-product-content/httpb?ws-action=http://www.live.netgear.webcollage.net/www.netgear.com/products/PowerlineTour.html?tab%3ddemo-2b261f%26channel-product-id%3dB001AZUTCS%26wcpc%3dxetb1001%26tab-caption%3dVideos%26tab-code%3ddemo%26tab-var%3d2b261f%26showtabs%3dtrue%26format%3dpopup%26is-in-showcase%3dfalse~&ws-containerurl=http://content.webcollage.net/amazon/product-content-page?ASIN%3dB001AZUTCS%26wcpid%3dnetgear-xetb1001&wcpc=xetb1001&enable-reporting=true&showtabs=&channel-product-id=B001AZUTCS&MarkupType=document&PresentationFormat=html

  3. Cora
    Eu também tinha este problema aqui em casa. Eu disse tinha pois com um roteador Linksys wrt54g com mudança de firmware da dd-wrt ele adiciona o modo repeater wireless. No começo eu puxava um fio de rede até a minha sala onde tenho alguns computadores. Depois fiz um client bridge e agora está um client repeater. Não é uma mudança fácil mas possível e mais barata. Um abraço.

Diga lá!

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s