Uma capivara no Leme

A jornalista e fotógrafa Valéria Del Cueto registrou no final da tarde de hoje uma cena insólita: uma capivara perdida na Ponta do Leme. Ninguém sabe de onde ela veio, nem para onde foi. O 190, para onde algumas ligaram para pedir ajuda para a bichinha, não respondia; e o único guarda que apareceu ficou olhando, já que não era especialista em animais silvestres.

Fotos e texto AQUI.

Anúncios

10 respostas em “Uma capivara no Leme

  1. semana passada subi até ao Forte do Leme.
    é uma caminhada/estradinha de 800 m e passa pela florestinha – uma não muita densa mata. deve ser seu habitat.
    que coisa…não podia imaginar!
    e para amenizar a situação: uma capi surfista!
    bom fim de semana a todos!

  2. Há uns anos apareceu uma capi no Pão de Açúcar, na encosta onde está sendo feito o reflorestamento. Da mesma maneira que ela apareceu, ela sumiu… tentaram chamar alguém para saber de onde era e se poderia ser levada para algum lugar… ninguém tomou providência nenhuma e ela deve ter voltado sozinha para o lugar de onde veio… sei lá…
    Você lembra disso, Cora? Acho que comentei com você.
    Talvez esta capi tenha vindo da mesma maneira… se perdeu do seu bando e tomara que ela encontre o caminho de volta. Torço para isso.

  3. O mais interessante da história é esta parte do 190.
    Porque na VEJA-RIO de poucas semanas atrás veio com uma super reportagem dizendo que o tempo do 190 não atender havia acabado. Segundo o fulano de tal, super super da PM, agora era só ligar e ser atendido.
    Na semana passada ia pela Avenida Atlantica quando vi um mendigo jogando lixo pela calçada. ( aliás, esta é a segunda vez que vejo algo parecido… acho que está na moda ) Ele revirava o lixo das caçambas e atirava na calçada. Liguei para o 190 e enquanto fui do Posto 6 ao Leme, de carro, num engarrafamento danado, tentei umas n vezes. Na enésima vez, alguém atendeu e disse que ia enviar uma viatura ao local. Bem… fui ao Leme, jantei e ao retornar, adivinhem quem estava revirando caçambas do outro lado da rua ? Pois é….
    Deus me livre de precisar chamar alguém em um estado de perigo iminente !

  4. Fico na torcida que ela esteja bem e que não tenha se arriscado por conta de perseguição.

    “O 190, para onde algumas ligaram para pedir ajuda para a bichinha, não respondia; ” é mesmo o caos tamanha a ineficácia.

    Devem ter ido para o Canadá buscar a Luiza; só pode!

  5. Ai que coisinha, coitada, cade ela?! Tomara que não vire churrasquinho! Mas não era melhor chamar o bombeiro, não?! Cora, como nossa amiguinha foi parar lá?!

  6. O culto a celebridades por demais ordinárias, o voyeurismo decadente da camarilha revisionista soviética pequeno-burguesa pós-moderna, o desaquecimento local reacionário do verão carioca (para o qual nenhuma musa todavia se apresentou), a renovação carismática católica pentecostal, essa malaise fin-de-siècle em pleno (mau) começo thereof, deslocam ortogonalmente o foco do roedor nerd em questão, cujo superego resolveu refrescar seu cu de pato na lagoa marítima do Leme. É basicamente isso.

Diga lá!

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s