À tarde, no parque

Do meu iPhone

Anúncios

6 respostas em “À tarde, no parque

  1. Por força das ligações históricas li, ou fui obrigado a ler, bastante sobre Goa, Damão, Diu e sobre a Índia em geral que, quer queiramos ou não, exerce afinal um certo sentimento “familiar”em nós portugueses que, em crianças, aprendemos na escola ser aquele pedacinho de território, parte da nossa própria terra. No entanto, confesso nunca haver sentido algum tipo de atração que me levasse a desejar viajar para aquelas bandas e conhecer tudo o que aprendi nos livros.
    Depois, veio a experiência de residir por dois anos em Singapura, conhecer e trabalhar diáriamente com muitos indianos, muito principalmente com o desenhista que foi contratado para me auxiliar. Desde o momento em que ele se apresentou a mim dizendo: “Sir, name is Jagadishan, Jag for friends”, firmou-se entre nós uma forte ligação que extrapolou as suas excelentes qualidades em CAD 3-D. Ele era pessoa cultíssima, afável e sabia tudo sobre os antigos territórios portugueses na Índia, apesar de ser de Mangalore. Jag e sua família estavam no aeroporto de Changi para se despedirem de nós quando deixamos Singapura! Continuo mantendo contatos regulares com Jag e tenho a convicção de que não me sentiria nada mal em uma visita.

  2. O sorriso da moça eh lindo!!!!! Imagino que ai tambem seja bastante traquilo, no que se refere a violencia. Todos estao bem relaxados….

    • Parece que a cidade é bastante segura, Márcia. Hoje andei com a câmera pra todo lado e não me senti ameaçada em momento algum.

Diga lá!

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s